Blog

Obesidade na gravidez: quais os riscos para mamãe e para o bebê? SalutemPlus

Obesidade na gravidez: quais os riscos para mamãe e para o bebê?

Data de publicação: 09/08/2018 11:19:00
Categoria: Gestação
  • Compartilhar:

A obesidade é uma doença e um fator de risco para outras enfermidades, sobretudo durante gravidez. O acúmulo excessivo de gordura no corpo prejudica tanto a mãe quanto o bebê, levando a problemas como a diabetes gestacional, a pressão alta a malformação da criança, e o parto prematuro.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados em 2017, a obesidade é uma condição que afeta 18,9% dos brasileiros, incluindo pessoas entre 25 e 44 anos.

O que é a obesidade?
A obesidade é o sobrepeso causado pelo acúmulo excessivo de gordura no corpo. Considerada uma doença, a obesidade é um fator de risco para outras condições crônicas como a diabetes e a hipertensão. As causas para a obesidade podem ser individuais, ambientais e sociais, o que torna mais complexo o controle da doença.

São consideradas obesas as pessoas com o Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 30. Esse número é obtido por meio de um cálculo que divide o peso da pessoa (em quilos) por sua altura (em metros) ao quadrado.

Quais riscos a obesidade traz para a gravidez?
Para as mães, o risco provocado pela obesidade na gestação é o desenvolvimento de doenças como a pré-eclâmpsia, a diabetes gestacional, a pressão alta e a apneia do sono. Já para o bebê, os riscos são de malformações, nascimento com excesso de peso e nascimento prematuro.

Um tipo de malformação da criança associadas à obesidade materna é a espinha bífida, que ocorre quando há um problema no desenvolvimento da medula espinhal do bebê. Além disso, a criança pode nascer com predisposição para doenças crônicas, como problemas cardíacos ou diabetes.

É possível perder peso durante a gravidez?
O ideal é que a mãe perca peso antes mesmo de engravidar, para que seja feito um controle de doenças metabólicas que podem prejudicar a gravidez, mas também é possível perder peso durante a gravidez, sem prejudicar a nutrição do bebê.

Para isso, é necessário acompanhamento médico e nutricional, já que as dietas são específicas para cada caso. É importante ressaltar que a perda de peso é gradual e lenta, para não prejudicar a nutrição do bebê.

É indicada a redução de consumo de alimentos ricos em açúcar, sal e gorduras, assim como evitar alimentos muito processados. Manter o corpo hidratado, comer verduras e frutas diversas, além de manter registros da dieta são algumas dicas para a redução de peso.

Ainda assim, é normal que as mulheres ganhem peso durante a gestação. Para mulheres com obesidade, o aumento regular é de 5 a 9 quilos.

Fontes

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim