Blog

Distúrbios da Tireoide: saiba como essa doença afeta a saúde SalutemPlus

Distúrbios da Tireoide: saiba como essa doença afeta a saúde

Data de publicação: 03/07/2018 14:05:00
Categoria: Doenças
  • Compartilhar:

Localizada no pescoço, a tireoide é uma glândula importante, que exerce funções essenciais do corpo humano e influenciam no crescimento, no peso, na memória, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, na concentração, no humor e até no controle emocional.

Em formato de borboleta, ela controla o metabolismo e faz parte do sistema endócrino, um conjunto de glândulas responsáveis pela produção de hormônios. Níveis baixos ou altos desses hormônios no organismo indicam doenças como o hipotireoidismo e o hipertireoidismo, respectivamente.

As quatro doenças mais comuns relacionadas à tireoide são a doença de Hashimoto, a doença de Graves, o bócio e os nódulos da tireoide.

Hipotireoidismo
Em pacientes com hipotireoidismo, a tireoide não consegue produzir hormônios suficientes para a demanda do corpo. Alguns sintomas da doença são: fadiga, pele seca, aumento da sensibilidade ao frio, problemas de memória, problemas no intestino, ganho de peso e batimento cardíaco lento.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, a doença não tem causas conhecidas e é mais comum entre mulheres acima dos 40 anos. O hipotireoidismo é diagnosticado por meio de exame de sangue, que mede os níveis de hormônios T3 e T4 no organismo, ambos produzidos pela tireoide.

Hipertireoidismo
Em casos de hipertireoidismo, a glândula tireoide é hiperativa. A doença, que também é menos comum entre homens, é o oposto do hipotireoidismo e há produção de hormônios em excesso.

Os sintomas relacionados à enfermidade são a inquietação, o nervosismo, irritabilidade, ansiedade, dificuldades para dormir, perda de peso, fraqueza muscular, além de cabelos e unhas quebradiços. A forma de diagnóstico também é a medição dos níveis de hormônio, por meio de exame de sangue.

Tireoidite de Hashimoto
A tireoidite de Hashimoto, ou tireoidite linfocítica crônica, é uma doença que não tem cura e que requer tratamento ao longo da vida. Ela pode ser a causa do hipotireoidismo, e é mais comum em mulheres.

A principal causa da enfermidade é a inflamação da tireoide, causada pelas células do sistema imunológico, que causam a destruição da glândula ou a redução da sua atividade.

Em casos leves da tireoidite de Hashimoto, os sintomas não são claros e podem ser confundidos com os de outras doenças. Alguns deles são: fadiga, depressão, prisão de ventre, ganho de peso leve, pele seca, menstruação pesada e irregular, entre outros.

O progresso da doença é lento e, em geral, ela é diagnosticada em estágios iniciais, por meio de exame de sangue.

Doença de Graves
Assim como a tireoidite de Hashimoto, a doença de Graves acontece devido a falha do sistema imunológico. Nesses casos, a glândula é estimulada a produzir uma quantidade excessiva de hormônios, levando ao hipertireoidismo.

Mais comuns em mulheres, alguns fatores de risco para a doença são estresse, gravidez e tabagismo. Um sintoma característico da doença é irritação nos olhos e pálpebras, além daqueles que são similares aos do hipertireoidismo: ansiedade, irritabilidade, fadiga, tremores nas mãos, suor excessivo, bócio, ciclo menstrual alterado, etc.

A doença é diagnosticada por meio de exame físico e sanguíneo. Já o tratamento é focado nos sintomas, já que a doença não tem cura. Caso não seja tratada, a doença de Graves pode causar problemas cardíacos e ossos frágeis.

Bócio
O Bócio é um aumento da glândula tireoide e sua principal causa é a deficiência de iodo. Entretanto, a enfermidade também pode ser causada por distúrbios da tireoide, como o hipertireoidismo.

Os sintomas da doença são inchaço ou aperto no pescoço, dificuldade em respirar ou engolir, tosse ou chiado, e rouquidão da voz. O diagnóstico é feito por meio de exame físico e de sangue, e a dificuldade para respirar e engolir são as principais complicações desse quadro clínico.

Nódulos da tireoide
Nódulos da tireoide são tumores que se formam na glândula tireoide. Em sua maioria benignos, os nódulos podem ser sólidos ou cheios de líquidos. O surgimento desses nódulos pode estar relacionado a deficiência de iodo ou à tireoidite de Hashimoto.

Apesar de não apresentarem sintomas, caso cresçam o suficiente, os nódulos podem causar dificuldades para respirar, dor, Bócio e, no caso daqueles que secretam hormônio, causar desequilíbrio hormonal.

Os nódulos podem ser diagnosticados em exame físico ou de imagem. Não é necessário tratamento para os nódulos benignos, mas é importante consultar um médico para evitar o diagnóstico tardio de nódulos cancerígenos.

Veja Também:

Fonte:  

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Design: Raphael Alpoim