Blog

TDAH: Desatenção e hiperatividade ao longo de décadas Salutem Plus

TDAH: Desatenção e hiperatividade ao longo de décadas

Data de publicação: 03/04/2018 14:39:00
Categoria: Doenças
  • Compartilhar:

Mais comum entre crianças e adolescentes, o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é caracterizado por alguns sintomas, como a desatenção, hiperatividade e a impulsividade. De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), o TDAH atinge de 3% a 5% das crianças em várias regiões diferentes do mundo em que já foi pesquisado.

Apesar de comum, o TDAH nem sempre é diagnosticado, e estima-se que aproximadamente 250 mil adolescentes e crianças não saibam que sofrem os efeitos do TDAH, no Brasil. Isso é o que indicam dados de um estudo realizado por pesquisadores da USP – Universidade de São Paulo, e das universidades federais do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul.

Só existe um tipo de TDAH?
Existem três tipos diferentes de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, aquele em que há desatenção, o que apresenta hiperatividade e impulsividade e aquele em que os três sintomas estão combinados.

No primeiro caso, o paciente demonstra falta de atenção ou facilidade de distração, mas não é hiperativo ou impulsivo. No segundo, há hiperatividade e impulsividade, mas não desatenção. Já no terceiro caso, há uma combinação de falta de atenção, hiperatividade e impulsividade.

Quais são os sintomas do TDAH?
Os sintomas relacionados ao transtorno de déficit de atenção e hiperatividade estão presentes em diversas ocasiões e contextos sociais. Tanto na escola, quanto no trabalho ou na vida particular, estes são alguns sintomas experimentados por pessoas com TDAH:

Em casos de desatenção, é comum que a pessoa seja facilmente distraída de suas atividades, até mesmo em atividades físicas. São comuns problemas com o rendimento escolar, já que pode ser difícil seguir instruções, por exemplo. Terminar tarefas pode ser desafiador, e evitar atividades que exigem longos períodos de concentração pode se tornar rotina.

Já para as pessoas que sofrem de hiperatividade ou impulsividade costumam estar sempre em movimento e falar excessivamente, além de ter dificuldades em esperar por sua vez para realizar qualquer atividade. Durante conversas, intromissões, agitação e atropelar a fala de outras pessoas também podem ser sinais do transtorno.

Há ainda os casos em que os pacientes diagnosticados com TDAH podem enfrentar todos esses sintomas, que costumam começar antes dos 12 anos de idade.

O TDAH se manifesta apenas na infância?
Em casos de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, as crianças costumam ser diagnosticadas com mais facilidade, já que estão sob constante observação em diversos ambientes, seja em casa, na escola ou em outras atividades. Porém, o transtorno não é exclusivo da infância e pode acompanhar o sujeito por toda a vida.

Aqueles que de fato sofrem de TDAH na fase adulta tendem a sentir que o transtorno afeta o desempenho nos estudos, no ambiente de trabalho e até mesmo no convívio social.

Impulsividade, falta de motivação, problemas emocionais e desorganização podem levar uma pessoa com TDAH a negligenciar a saúde. Por isso, é importante cuidar da alimentação, manter-se fisicamente ativo e comprometer-se a tomar regularmente a medicação prescrita.

Nem todas as pessoas inquietas ou desatentas sofrem de TDAH. É apenas por meio de uma visita ao médico que o transtorno pode ser diagnosticado. Por isso, caso algum desses sintomas sejam percebidos e tornem-se obstáculos no cotidiano, é indicado que se busque ajuda profissional.

Fontes:

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim