Blog

Como a qualidade do sono interfere na sua saúde Ligado na Saúde

Como a qualidade do sono interfere na sua saúde

Data de publicação: 22/03/2018 15:50:00
Categoria: Doenças
  • Compartilhar:

Com o passar dos anos, os hábitos de sono costumam mudar e é comum entre idosos a dificuldade para dormir ou de ter um sono reparador. Dormir pouco, acordar no meio da noite ou ter uma qualidade de sono ruim são fatores que podem causar danos à saúde, facilitar o acontecimento de quedas ou ocasionar fadiga diurna.

Saiba mais sobre os distúrbios do sono e como combate-los.













O que pode causar distúrbios do sono?
A dificuldade de cair no sono ou não se sentir descansado ao acordar podem ser sintomas de distúrbios primários do sono. Isso significa que não há causa médica ou psiquiátrica para o problema.

Alguns dos distúrbios primários de sono são: insônia, apneia do sono, síndrome das pernas inquietas, problemas para adormecer e acordar, e distúrbio comportamental do sono REM – em que se tem pesadelos com gritos, choro, socos ou pontapés, e que pode indicar o desenvolvimento da doença de Parkinson.

A insônia é tanto um sintoma quanto um distúrbio. Condições como depressão, ansiedade e demência podem aumentar o risco de problemas para dormir, especialmente a insônia, apontam especialistas.

Distúrbios do sono podem causar doenças?
Um estudo sobre problemas para dormir em idosos, realizado em Singapura, mostrou que aqueles com problemas para dormir tinham mais chances de desenvolver problemas de saúde e serem menos ativos fisicamente.

A lista de problemas de saúde causados pelos problemas do sono inclui: Mal de Parkinson, Alzheimer, dores crônicas como artrite, doenças cardiovasculares, doenças neurológicas, doenças gastrointestinais, problemas pulmonares e problemas urinários.

Medicamentos podem interferir no sono?
Algumas medicações podem interferir no sono, como remédios para pressão arterial, glaucoma, antidepressivos, ou corticoides. É importante consultar o médico sobre essas medicações, em caso de problemas para dormir, mas nunca se deve interromper o uso da medicação sem falar antes com o profissional da saúde.

Outras substâncias, como a cafeína e o álcool, assim como o hábito de fumar, podem contribuir para os distúrbios do sono.

Como tratar os problemas para dormir?
Um psiquiatra pode ajudar a diagnosticar as causas dos problemas para dormir e indicar o melhor tratamento. Cuidar dos distúrbios do sono sem o uso de medicamentos é o mais recomendado, sobretudo para idosos, já que costumam tomar mais de um medicamento por dia.  

A terapia cognitiva comportamental, com o auxílio de um psicólogo, é um tratamento possível. Durante o tratamento, é feita uma reeducação do sono, em que são trabalhados bons hábitos para dormir.

Entre os hábitos recomendados estão: dormir e acordar no mesmo horário todos os dias, não usar a cama para atividades de trabalho e lazer, e realizar atividades calmas antes de dormir, - como ler. Também é bom evitar luzes brilhantes antes de dormir (aquelas emitidas por aparelhos eletrônicos, como smartphone, tablet etc.), manter um ambiente tranquilo no quarto e evitar sonecas durante o dia.

Para as pessoas que passam mais de vinte minutos tentando cair no sono, levantar-se e realizar alguma atividade simples antes de voltar para a cama pode levar a um sono mais rápido.

Veja Também:

Fonte:

Tradutora e Redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor Geral: Geraldo Majella